fbpx

Balança comercial de Goiás registra superávit de US$ 45,9 mi em janeiro

Compartilhe esta notícia

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp

China foi o principal destino dos produtos goianos, com total de US$ 103,7 mi

Os índices da participação goiana nos negócios com o mercado externo foram positivos em janeiro de 2020. As exportações de Goiás somaram, no período, US$ 370,8 milhões, enquanto as importações atingiram o valor de US$ 324,9 milhões, totalizando um superávit de US$ 45,9 milhões. Já a balança comercial brasileira apresentou déficit de US$ 1,735 bilhão.

No ranking dos principais produtos exportados, a carne aparece em primeiro lugar, com US$ 110,5 milhões. Em comparação com janeiro de 2019, o item teve um aumento de 51,22%, com destaque para venda de aves, que tiveram participação de US$ 78 milhões, um crescimento de 197,46%. A suína, por sua vez, totalizou US$ 31,7 milhões, um aumento de 100% em relação ao ano passado.

Para o superintendente de Negócios Internacionais da Secretaria de Desenvolvimento e Inovação (Sedi), Edival Lourenço Júnior, o crescimento das exportações de proteína animal significa um processo de agregação de valor na cadeia. “Este setor é extremamente importante para o Estado, em especial pela grande geração de empregos diretos e indiretos”, explica.

Outro produto de destaque comercializado por Goiás foram as ferroligas, que aparecem em segundo lugar, totalizando US$ 63,1 milhões, alta de 25,5% se comparado ao mesmo período de 2019. Na sequência, surge o complexo milho, em terceiro lugar, e a soja, em quarto, somando, respectivamente, US$ 47 milhões e US$ 38,2 milhões.

Conjuntura internacional

Estes dois últimos tiveram queda se comparado a janeiro de 2019, o que, segundo análise do superintendente de Negócios Internacionais da Sedi, foi devido aos reflexos da conjuntura internacional, ainda sob efeito da peste suína africana que dizimou o rebanho suíno da China e a reaproximação comercial dos Estados Unidos com o país asiático.

Outro destaque nas exportações é o item máquinas, equipamentos e aparelhos elétricos e mecânicos, com crescimento de 196,4%, além do açúcar, que teve aumento em 149% se confrontados com o mesmo período no ano passado.

A China foi o principal destino dos produtos goianos, com total de US$ 103,7 milhões. Consumindo principalmente carne bovina, ferroligas, complexo de soja, açúcar, entre outros. Ao todo, 116 países compraram produtos goianos em 2020.

Em segundo lugar no ranking dos destinos está o Japão, seguido por Reino Unido, Estados Unidos, Malásia, Países Baixos (Holanda), Taiwan, Rússia, Hong Kong e África do Sul.

Importações

Nas importações, da soma de US$ 324,9 milhões, US$ 115,7 milhões são produtos farmacêuticos, representando um crescimento de 77,35% em relação a janeiro do ano passado, o que demonstra um aquecimento da indústria farmoquímica no Estado.

Os adubos (fertilizantes) aparecem em segundo lugar no ranking dos produtos importados, totalizando US$ 45,9 milhões. Em terceiro lugar, aparecem as máquinas, aparelhos e instrumentos mecânicos e suas partes, que totalizaram US$ 42,2 milhões e crescimento de 35,7% se comparado ao mesmo período de 2019. Em quarto lugar, veículos e suas partes, com alta de 17,8%, somando US$ 39,4 milhões.

Goiás comprou principalmente da Alemanha, Estados Unidos, China, Japão e Coreia do Sul. Ao todo, empresas goianas compraram produtos de 69 países em janeiro de 2020.

FONTE: Jornal Opção

conheça os serviços para sua empresa atuar na importação e exportação

atendimento nacional

conheça nossos serviços
últimas notícias no Comércio Exterior

Contate-nos

3003 5339

13 3321 9321
65 4141 4540

WhatsApp

clique acima

Preencha seus dados abaixo