BÉLGICA BUSCA INVESTIDORES EM MINAS GERAIS

Compartilhe esta notícia

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp

Na esteira do acordo de livre comércio firmado entre Mercosul e União Europeia, a Bélgica, que é um tradicional parceiro comercial do Brasil, já se articula para fortalecer ainda mais as relações com o País de olho nas possibilidades de negócios oriundas do pacto. E, na rota belga, está Minas Gerais.

Na última segunda-feira (14), o governo do país europeu promoveu, em Belo Horizonte, o seminário “Bélgica, sua porta de entrada para a Europa”, direcionado a empresários mineiros interessados em investir fora do Brasil. Ontem, representantes belgas também tinham um encontro marcado com o governo do Estado.

O evento ocorrido na Capital é parte de uma série de seminários realizada pelo governo belga, neste mês, em regiões brasileiras consideradas estratégicas em termos de geração de negócios. Além da capital mineira, o encontro já foi organizado em Porto Alegre (RS) e, hoje, será a vez de Curitiba (PR). O principal objetivo da Bélgica é se antecipar ao mercado e atrair investimentos de empresas brasileiras para seu território.

Seminário

Representantes da embaixada e do consulado belga apresentaram, durante o encontro em Belo Horizonte, números expressivos sobre a relação comercial entre o país europeu e o Brasil – e ainda com Minas Gerais -, além das vantagens oferecidas pela Bélgica a empresas estrangeiras, como incentivos fiscais e em pesquisa e inovação.

Embaixador da Bélgica no Brasil desde 2018, Patrick Herman explicou que o país europeu é o segundo investidor final no Brasil e o sexto mercado das exportações brasileiras na Europa. Além disso, Herman destacou a posição favorável da Bélgica ao acordo entre Mercosul e União Europeia, lembrando que o bloco europeu é o segundo maior parceiro comercial do Brasil.

“A Bélgica está muito otimista com o futuro do acordo, mas claro que há disposições do acordo, como sobre os direitos dos trabalhadores, o meio ambiente, que precisam ser esclarecidas, e o processo de diálogo entre o governo do Brasil, Uruguai, Argentina e Paraguai e todos os governos europeus, via Comissão Europeia, vai continuar. Mas, na Bélgica, o otimismo certamente é presente”, afirmou o embaixador, ressaltando, porém, o processo burocrático que ainda envolve a aprovação efetiva do acordo entre os blocos econômicos, como a ratificação do texto por todos os países incluídos.

Especialista em tributos internacionais do Ministério das Finanças da Bélgica, Michela Ritondo destacou entre os pontos positivos do país europeu para os investidores estrangeiros a recente reforma tributária promovida na região, além da existência de diversos incentivos fiscais e benefícios para o empregador, como contribuição reduzida para a Previdência Social local.

No último dia 16 de setembro, a região administrativa da Valônia – uma das três existentes na Bélgica – assinou um memorando de entendimentos (MoU, na sigla em inglês) com a Prefeitura de Belo Horizonte. Entre os objetivos, a busca por benefícios mútuos em áreas como exportação, investimentos, entre outros tipos de relações bilaterais.

FONTE: Diário do Comércio

consulte sua habilitação Radar / Siscomex

copie o link abaixo, abra uma nova aba do navegador e cole na barra de endereço

Todos os serviços para
Comércio Exterior

Fale com um de nossos especialistas

Telefone

+55 13 3321-9321 | +55 65 4141-4540

WhatsApp

+55 13 3321-9321

E-mail

Preencha o formulário ao lado