Brasil é um dos maiores alvos da China para investimento em energia solar

Compartilhe esta notícia

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp

Líder na produção de fonte renovável no mundo, empresas chinesas têm presença cada vez mais forte no mercado brasileiro, impulsionando o segmento de energia solar fotovoltaica.

O Brasil é uma mina de ouro para os chineses em relação à energia solar. Com domínio da produção mundial de fonte renovável, a China tem acelerado significativamente as vendas de equipamentos de energia solar no território brasileiro. E esse interesse é percebido também em eventos do setor, como a Intersolar South America, maior feira da América Latina do segmento, ocorrida no final de agosto, que contou com a forte presença de uma série de fornecedores chineses e também de um grande público de potenciais clientes, atraídos pela constante queda de preços dos painéis fotovoltaicos.

“O Brasil está entre os cinco mercados globalmente mais atraentes para a China”, disse o diretor-geral da Trina Solar para América Latina e Caribe, Álvaro García-Maltrás. “O País é o mais importante na região, principalmente após o cancelamento de um leilão de renováveis no México, indicando mudanças em suas políticas sob o governo Andrés Manuel López Obrador.”

No primeiro semestre deste ano, a importação de módulos solares pelo Brasil cresceu 24%, o equivalente a 1,26 gigawatt (GW), representando mais de um terço da capacidade hoje instalada da fonte no País. O negócio é liderado pelas chinesas Jinko, BYD, JA Solar e Trina e a sino-canadense Canadian Solar, segundo a consultoria Greener.

Apesar disso, a China reduziu o ritmo de expansão neste ano no Brasil, instalando 11,4 GW em nova capacidade da fonte no primeiro semestre de 2019, ante 24 GW nos mesmos seis meses de 2018 e um recorde de 53 GW no ano de 2017.

“Por enquanto, a China fornece apenas painel, mas essa é uma pequena parte da cadeia. O objetivo é focar em outros elos, que tragam margens maiores para eles”, explicou Larissa Wachholz, sócia da consultoria Vallya.

FONTE: Portal Solar

consulte sua habilitação Radar / Siscomex

copie o link abaixo, abra uma nova aba do navegador e cole na barra de endereço

Todos os serviços para
Comércio Exterior

Fale com um de nossos especialistas

Telefone

+55 13 3321-9321 | +55 65 4141-4540

WhatsApp

+55 13 3321-9321

E-mail

Preencha o formulário ao lado