Brazil

Brasil entra para o ranking dos 15 maiores produtores de energia solar com 14GW produzidos, R$ 74 bilhões em investimentos

Compartilhe esta notícia

A marca de potência instalada foi ultrapassada no fim de março devido a força das micros e minigeração distribuídas de energia elétrica dos próprios consumidores.

A potência instalada de energia solar no Brasil alcançou a marca de 14GW em micro e minigeração distribuída de energia elétrica, que é aquela gerada pelos próprios consumidores com seus painéis solares instalados nos telhados, fachadas e quintais das casas, edifícios e estabelecimento comerciais. Dessa forma, somando as usinas de grande porte, o país está em 14º no top 15 global em geração de energia fotovoltaica, dispara na liderança entre os vizinhos da América do Sul e contribui para criação de empregos.

O quantitativo de energia solar produzida até aqui já é suficiente para abastecer cerca de 5 milhões de unidades residenciais, atendendo quase 20 milhões de pessoas, se considerarmos que a média de ocupantes por casa é de 4 familiares.

No mês de fevereiro, o Brasil alcançou a maior taxa de geração de energia solar já produzida em sua história. Foram mais de 1,2 mil MWm (Megawatt-médio) gerados, o dobro do registrado no mesmo período de 2021, segundo dados da Câmara de Comercialização de Energia Elétrica (CCEE).

Números da energia solar no Brasil em 2022

  • 14 gigawatts (GW) de potência operacional
  • R$ 74,6 bilhões em novos investimentos
  • R$ 20,9 bilhões em arrecadação aos cofres públicos
  • 420 mil empregos acumulados desde 2012
  • 18,0 milhões de toneladas de CO2 evitados na geração de energia elétrica

Apesar dos números revelarem recordes de energia limpa a cada ano, a energia solar ainda tem muito a crescer e a ser investido no Brasil. A fonte solar representa apenas 2,4% da matriz elétrica do país. No entanto, estamos no caminho certo.

Em todo o país, são 922 mil unidades de energia solar com micro ou minigeração distribuída instalada. Mais de 1,19 milhão de unidades recebem os créditos dessa geração.

Por que este é melhor momento para investir em energia solar no Brasil?

O setor de energia solar espera um crescimento acelerado em 2022 nos sistemas em operação no Brasil. As tarifas de energia elétrica convencional estão com perspectivas de aumento já que existe uma dívida de R$ 10,8 bilhões das distribuidoras, e esse valor será repassado aos consumidores em 2023. Com a energia fotovoltaica, os gastos com a conta de luz podem ser reduzidos em até 90%.

Outra razão que os especialistas apontam de o porque este é o melhor momento de investir em energia solar no Brasil é a entrada em vigor da Lei n° 14.300/2022, conhecida como Marco Legal da micro geração de energia, permitindo os consumidores produzirem a própria energia que utilizam a partir de fontes renováveis.

“Trata-se do melhor momento para se investir em energia solar, justamente por conta do novo aumento já previsto na conta de luz dos brasileiros e do período de transição previsto na lei, que garante até 2045 a manutenção das regras atuais aos consumidores que instalarem um sistema solar no telhado até janeiro de 2023”. A fonte solar é parte desta solução e um verdadeiro motor de geração de oportunidades e novos empregos”.

Ronaldo Koloszuk – presidente do Conselho de Administração da ABSOLAR

FONTE: Click Petróleo e Gás (CPG)

últimas notícias no Comércio Exterior

solicitar atendimento

vamos conversar sobre Comércio Exterior ?

services for companies outside Brazil