fbpx

China aumenta importação da soja do Brasil em meio a tensões com os EUA

Compartilhe esta notícia

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp

A China fez esta semana uma grande encomenda de soja brasileira, escolhendo o Brasil para preencher a lacuna de abastecimento depois de parar as compras nos EUA.

De acordo com fontes familiarizadas com a situação, as empresas chinesas já importaram esta semana entre 25 e 30 cargas de soja, equivalente a cerca de 1,5 milhão – 2 milhões de toneladas.

Os compradores estão procurando cada vez a soja brasileira, e ainda não compraram o suficiente para suprir as suas necessidades até outubro, informaram as fontes citadas pela Bloomberg, que pediram para não serem identificadas visto que se trata de um negócio privado.

A China suspendeu as importações de soja dos EUA quando as tensões entre Pequim e Washington aumentaram, tendo se voltado para a América do Sul.

Por enquanto, o Brasil tem se mostrado capaz de responder à demanda da China, mas seu estoque está acabando e Pequim está em risco de não conseguir atender às suas necessidades. 

A isto somam-se os problemas de fornecimento de soja por parte da Argentina, cujos fazendeiros estão retendo a safra de soja para se protegerem contra a desvalorização da moeda nacional, devido às eleições no país sul-americano.

Guerra comercial gera oportunidades para o Brasil

A compra de soja brasileira aumentou desde o ano passado, quando Pequim impôs tarifas retaliatórias de 25% sobre os produtos estadunidenses.

No início de maio, o presidente dos EUA Donald Trump anunciou que planejava introduzir novas tarifas sobre produtos chineses. Como consequência, a partir de 10 de maio, as tarifas americanas sobre uma série de produtos chineses foram elevadas de 10% para 25%, sobre mercadorias no valor de US$ 200 bilhões (R$ 890 bilhões).

FONTE: Sputnik Brasil

conheça os serviços para sua empresa atuar na importação e exportação

atendimento nacional

conheça nossos serviços
últimas notícias no Comércio Exterior

Contate-nos

3003 5339

13 3321 9321
65 4141 4540

WhatsApp

clique acima

Preencha seus dados abaixo