Exportação de rochas ornamentais do Ceará cresce mais de 50%

Compartilhe esta notícia

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

Quartzitos foram os produtos mais exportados pelo estado ao longo do ano.

As exportações de rochas ornamentais no Ceará aumentaram 50,3% em 2021em comparação ao mesmo período de 2020. De acordo com o estudo Setorial em Comex – Anual 2021, os produtos mais exportados foram Quartzitos.  

O faturamento no ano passado ficou em US$ 37,7 milhões (FOB). O levantamento foi divulgado nessa segunda-feira (11) pelo Centro Internacional de Negócios (CIN) da Federação das Indústrias do Estado do Ceará (Fiec).

Os quartzitos, mesmo desbastados ou simplesmente cortados a serra ou por outro meio, em blocos ou placas de forma quadrada ou retangular representam 59% do volume de exportação. Enquanto o granito, simplesmente talhados ou serrados, de superfície plana ou lisa correspondem a 8,1%.

Municípios que mais exportaram

Em 2021, o municípios que mais exportaram foram Caucaia (6,1%), Santa Quitéria (352%) e Uruoca (541,7%). 

E os três maiores consumidores das rochas cearenses em 2021 foram Itália, Estados Unidos e China. O mercado americano demanda prioritariamente rochas manufaturas. Já o mercado chinês e italiano têm tido preferência por rochas brutas, conforme aponta o estudo. 

O Ceará, que tem um mercado em ascensão, apresenta condições favoráveis para o desenvolvimento da indústria de rochas ornamentais. Dentre os fatores, estão: a caracterização tecnológica das rochas encontradas em nosso território, a diversidade de rochas, a disponibilidade de reservas minerais. 

“Além da infraestrutura adequada, o potencial de mercado e a localização privilegiada do estado, que o torna a fronteira mais importante de quartzitos de cor clara e o estado com uma das melhores logísticas de fretes marítimos internacionais”, indica o estudo. 

FONTE: Diário do Nordeste

últimas notícias no Comércio Exterior

solicitar atendimento

vamos conversar sobre Comércio Exterior ?

services for companies outside Brazil