Exportações de calçados aos Emirados crescem 86%

Compartilhe esta notícia

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp

Embarques de calçados brasileiros aos Emirados Árabes Unidos tiveram alta de 86,4% em volume e 40,9% em receita de janeiro a agosto, em relação ao mesmo período de 2018.

Os embarques de calçados brasileiros para os Emirados Árabes Unidos cresceram 86,4% em volume e 40,9% em receita de janeiro a agosto, em relação ao mesmo período de 2018. Foram vendidos 1,32 milhão de pares ao país árabe ao longo dos oito meses, somando US$ 9,56 milhões. Os Emirados Árabes Unidos são o 13º maior destino dos calçados brasileiros. Os dados foram divulgados pela Associação Brasileira das Indústrias de Calçados (Abicalçados) nesta quinta-feira (05).

O acumulado dos oito meses de 2019 registrou embarque total de 76,66 milhões de pares de calçados brasileiros e US$ 644 milhões, altas de 8,2% em volume e 2,5% em receita no comparativo com igual ínterim de 2018. Os principais destinos seguem sendo Estados Unidos, Argentina e França.

Em agosto, o Brasil exportou 9,47 milhões de pares para o mundo, volume 7,4% maior que o do mesmo mês de 2018. No entanto, houve queda de 6% na receita, no mesmo comparativo, totalizando US$ 78 milhões. A queda de mais de 12% no valor do preço médio do produto embarcado é uma das explicações para os resultados.

O novo presidente-executivo da Abicalçados, Haroldo Ferreira, que assumiu no início de agosto, disse em nota que o resultado díspar entre volume e receita pode ser explicado pela valorização do dólar, que deprecia o calçado brasileiro no exterior, e pelo início dos embarques das coleções de verão.

“Como os custos das indústrias são em reais, quando o dólar valoriza temos a possibilidade de formar preços mais baixos”, explicou Ferreira, em nota, ressaltando o aumento de 15% nos embarques de chinelos no mês oito, o que tem grande impacto no resultado geral, levando em consideração que 50% do volume exportado pelo Brasil pertence ao segmento. Dados da Abicalçados apontam que no mês de agosto o preço médio do produto enviado ao exterior foi de US$ 8,24, enquanto no mesmo mês de 2018, foi de US$ 9,10.

Os Estados Unidos foram os principais compradores internacionais do mês de agosto, com alta de 18% em pares (748,58 mil) e de 5,8% em receita (US$ 15,63 milhões) em relação a 2018. No acumulado dos oito meses, os norte-americanos somam 8 milhões de pares importados a US$ 135,87 milhões, altas de 32% e de 35,4%, respectivamente, em relação ao ano passado.

“Tradicionalmente, 70% das importações de calçados norte-americanas são provenientes da China. Com as novas tarifas impostas, os importadores estadunidenses têm buscado fornecedores alternativos, abrindo espaço para o nosso produto”, explicou Ferreira.

O segundo destino no exterior segue sendo a Argentina. No mês de agosto, nossos vizinhos importaram 1,12 milhão de pares a US$ 11 milhões, quedas de 38% em volume e 29% em receita em relação a agosto de 2018. Com isso, no acumulado dos oito meses os argentinos somam a importação de 5,76 milhões de pares e US$ 65,73 milhões, quedas de 30,6% em volume e de 36,5% em receita em relação ao mesmo período do ano passado.

A França, terceiro destino do calçado brasileiro no exterior, importou 1,18 milhão de pares a US$ 6,36 milhões em agosto, altas de quase 300% em volume e de 52,4% em receita na relação com igual mês de 2018. Com o resultado, a França acumula a importação de 4,93 milhões de pares e US$ 39,5 milhões entre janeiro e agosto, alta de 23,4% em volume e queda de 1,2% em dólares em relação ao ano passado.

FONTE: ANBA

consulte sua habilitação Radar / Siscomex

copie o link abaixo, abra uma nova aba do navegador e cole na barra de endereço

Todos os serviços para
Comércio Exterior

Fale com um de nossos especialistas

Telefone

+55 13 3321-9321 | +55 65 4141-4540

WhatsApp

+55 13 3321-9321

E-mail

Preencha o formulário ao lado