fbpx

Exportações de vinhos e espumantes brasileiros aumentam 24,3% em 2020

Compartilhe esta notícia

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

Os vinhos e espumantes brasileiros estão mesmo em alta no Brasil e também no exterior. É o que confirma estudo da Ideal Consulting ao analisar o período entre janeiro e setembro de 2020. O volume comercializado até setembro deste ano foi de 425,6 mil caixas de 9 litros ante 342,4 mil de igual período em 2019 — um incremento de 24,3%. Em receita, o aumento foi de US$ 6 milhões em 2019 para US$ 6,2 milhões até setembro de 2020 — alta de 2,9% no total comercializado.

Os gaúchos têm motivos de sobra para comemorar. O Rio Grande do Sul responde por 92,4% das bebidas exportadas e o volume de vendas passou de 311,6 mil caixas de 9 litros em 2019 para 398,1 mil caixas de 9 litros até setembro deste ano, com faturamento de US$ 5,7 milhões ante os US$ 5,5 milhões do período anterior.

Os principais destinos são Estados Unidos — cujo volume de vendas passou de 24,2 mil caixas de 9 litros para 41,3 mil caixas de 9 litros este ano. As vendas para mercado norte-americano passaram de US$ 608,8 mil para US$ 1 milhão. Outros destinos relevantes são China, Colômbia e Reino Unido.

O CEO da Ideal Consulting Felipe Galtaroça explica que o bom desempenho é reflexo de um investimento nas exportações feito nos últimos anos por muitos produtores brasileiros, principalmente em mercados importantes como China e Estados Unidos. “Com a desvalorização do real frente ao dólar, nossos vinhos e espumantes ficaram mais competitivos”, complementa. Além disso, no momento em que houve a retomada dos embarques, entre abril e maio, os negócios encaminhados nos meses anteriores acabaram fechando e contribuíram para o atingimento dos bons números. 

O maior crescimento nas exportações de rótulos brasileiros foi registrado nos espumantes, que até setembro deste ano tiveram um incremento 43,8% nos volumes vendidos ao exterior — passando de 37 mil caixas de 9 litros em 2019 para 53,2 mil caixas até setembro de 2020. Já os vinhos, que representam 87,4% das exportações, tiveram aumento de 23,8%, passando de 300,5 mil caixas de 9 litros para 372,2 mil caixas de 9 litros.

O coordenador de Agronegócio na Gerência de Agronegócios da Apex-Brasil, Alberto Bicca diz que o espumante brasileiro tem ganhado notoriedade internacional por sua qualidade, “sendo um produto dinâmico e com diferencial para competir no Exterior”. Para Bicca, “o incremento das exportações é um reflexo de um trabalho organizado de promoção do setor e do compromisso das empresas com a qualidade dos produtos para consolidar a imagem do país como um grande player mundial”.

Estes números serão analisados na Wine South America Edição Digital, que terá webinars sobre o mercado de vinhos no Brasil e no exterior, reunindo os principais players do país. O evento começa nesta terça-feira (3) e se estende até quinta-feira (5), sempre das 19h às 21h, com transmissão ao vivo no canal winesouthamerica do Youtube.

Vinícola Aurora ampliou mercados e registrou aumento de 87% nas exportações

Um dos exemplos do bom momento de vendas para o mercado externo é a Vinícola Aurora, que em 2020 registrou um aumento de 87% nas exportações de suco de uva, com o embarque de 495,3 mil garrafas entre os meses de janeiro e novembro deste ano. Os envios para o penúltimo mês do ano já estão confirmados e no processo de envase. Em valor, o crescimento foi de 62% nas comercializações de suco de uva.

Contabilizando todos os produtos, o resultado é um incremento de 16% nas vendas, com a comercialização de 880,7 mil garrafas. A Aurora, que é líder no mercado interno nas categorias de suco de uva integral e vinho fino, projeta, ainda, dobrar o volume de embarques das bebidas não alcóolicas para o Exterior no ano que vem.

A gerente de Exportação e Importação da Vinícola Aurora, Rosana Pasini, diz que o suco de uva foi o grande destaque de 2020. “No caso da Aurora, a partir do momento em que ampliamos nossa capacidade produtiva, com a unidade do Vale dos Vinhedos, passamos a ser mais proativos nas vendas de suco para o mercado externo e o resultado é esse aumento expressivo, com potencial de crescer ainda mais nos próximos anos”, projeta Rosana.

Além da expansão nas exportações de suco de uva, a Vinícola Aurora também ampliou os mercados para os vinhos e espumantes em 2020, com vendas para países como Reino Unido, China, Rússia, e entrada no continente africano, com os embarques para a Líbia.

De acordo com Rosana, o que tem ocorrido no Brasil durante a pandemia da Covid-19, com o aumento de consumo de vinhos em casa e a procura por rótulos diferentes como fatores que ajudaram no incremento nas exportações, também se registrou no Exterior.

FONTE: Jornal do Comércio

conheça os serviços para sua empresa atuar na importação e exportação

atendimento nacional

conheça nossos serviços
últimas notícias no Comércio Exterior

solicitar atendimento

vamos conversar sobre Comércio Exterior ?

services for companies outside Brazil