fbpx

Exportações do setor agropecuário para a China representam quase 40% do total vendido para o exterior em MT

Compartilhe esta notícia

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp

Soja é o principal produto exportado. Superintendente da CNA avalia que ainda há espaço para aumentar vendas, diversificando produtos oferecidos ao mercado chinês.

Quase 40% do que o setor agropecuário brasileiro vendeu para o exterior até julho foi para a China. A soja é o principal produto, tanto em volume quanto em valores. A demanda continua subindo, mas as vendas de carne bovina deram um salto no último ano.

De acordo com a superintendente de Relações Internacionais da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), Lígia Dutra, o Brasil conseguiu aumentar a produção com investimento em tecnologia.

“Como a gente vem investindo muito em tecnologia, aumentando a produtividade. A nossa capacidade de suprir outros mercados se ampliou. Mas é importante lembrar que a gente tem as vendas muito concentradas em poucos produtos. Então, o Brasil ainda tem espaço pra crescer, diversificando seus produtos para China”, afirmou.

A maior procura pelo mercado agropecuário brasileiro está compensando novos investimentos. Em Mato Grosso, por exemplo, criadores estão se qualificando para a exportação de suínos.

Em uma granja que fica em Sorriso, na região norte do estado, existe até uma barreira sanitária. Um botão ativa os jatos d’agua, misturados com um produto de limpeza. Esse procedimento serve para a desinfecção dos veículos de quem precisa ter acesso à unidade.

As granjas tipo exportação tem ambiente climatizado, com água filtrada e ração equilibrada. O esforço aumenta a chance de vender mais e com preços melhores.

“O crescimento do PIB da China é forte, então vai haver muito mais chineses dispostos a comprar carne futuramente. Eu tenho certeza que ela não vai parar de comprar carne brasileira”, diz o presidente da Associação de Criadores de Suínos de Mato Grosso.

De janeiro a julho deste ano, o volume de carne suína exportada para a China dobrou em relação ao ano passado.

FONTE: G1

conheça os serviços para sua empresa atuar na importação e exportação

atendimento nacional

conheça nossos serviços
últimas notícias no Comércio Exterior

Contate-nos

3003 5339

13 3321 9321
65 4141 4540

WhatsApp

clique acima

Preencha seus dados abaixo