fbpx

Portugal quer ser o maior exportador de vinhos para o Brasil

Compartilhe esta notícia

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

Os nossos amigos portugueses possuem mais 250 tipos de uvas diferentes e uma quantidade enorme de vinícolas, que estão de olho no crescente mercado consumidor de vinho do Brasil. Quando são analisadas exclusivamente as exportações de vinho DOP ou IGP (vinho certificado com maior valor agregado), o crescimento é ainda mais significativo: o Brasil ultrapassou os EUA e agora ocupa a liderança nesta categoria, com crescimento de 28% em valor e em volume.

Com excelente custo-benefício os vinhos portugueses agradam o paladar dos brasileiros. Uma oportunidade para conhecer esses vinhos será durante o Festival Vinhos de Portugal no Brasil 2021, que acontecerá entre os dias 29 de outubro e 7 de novembro.

Para saber um pouco mais sobre esse mercado de vinhos portugueses fui ouvir a opinião de quem entende do assunto – Frederico Falcão, presidente da ViniPortugal e Carlos Cabral, consultor do Festival Vinhos de Portugal no Brasil.

NC. Mesmo com a moeda do Euro supervalorizada em nosso país e com impostos altíssimos para entrada de mercadoria no Brasil, Portugal acredita que possa ultrapassar o Chile na venda de vinhos para o Brasil?

Carlos Cabral: Portugal tem capacidade técnica e qualitativa para fornecer vinhos em grandes volumes para o Brasil. O Chile fez e faz um excelente trabalho pelos seus vinhos entre nós, mas há um enorme potencial de mercado ainda a ser explorado no Brasil, nossos laços históricos nos dão muita força para acreditarmos que faremos crescer sempre o consumo de vinhos portugueses no Brasil.

NC. Qual será a média de preço final desses 90 novos rótulos que Portugal pretende trazer para o Brasil ainda este ano?

Carlos Cabral: Os preços médios estarão acima dos R$70,00.

NC. A questão da venda de vinhos mais selecionados e exclusivos: Esses rótulos serão comercializados apenas nos supermercados ou também para as lojas online focadas na venda exclusiva de vinhos?

Carlos Cabral: Todos os canais de distribuição de vinhos poderão vender esses vinhos. Mesmo no que toca aos Supermercados, também seus canais E-Commerce e as vendas on-line estão a crescer constantemente.

NC. Quais serão as vinícolas portuguesas que comercializarão esses rótulos mais selecionados (premium)?

Frederico Falcão: As Vinícolas de Portugal possuem diversas linhas de vinhos, dos mais populares e de custo baixo até os vinhos conhecidos como ícones, aqueles que tem produção bem reduzida. Todas as linhas de qualidade estarão disponíveis, dos vinhos jovens aos mais envelhecidos, considerados garrafeiras ou excepcionais. A livre escolha é do supermercado em importar vinhos de acordo com o perfil de seus clientes.

NC. Poderia citar alguns desses rótulos (premium) que virão para o Brasil?

Carlos Cabral: Todos os vinhos Reservas e Garrafeiras das mais de 200 vinícolas que estão participando do Festival estarão disponíveis – só não podemos confirmar se todos os vinhos estarão presentes em todo o Território Nacional, pois as Redes de Supermercados aderentes estão muito pulverizadas.

NC. Existe o intuito de focar na venda maior de vinhos brancos no Brasil, já que o nosso clima é extremamente propício para consumo de brancos?

Carlos Cabral: Nos últimos anos, o mercado tem aceitado com muita positividade a presença cada vez maior de Vinhos Verdes Brancos e vinhos Rosé de Portugal. Dezenas de novas marcas desses vinhos têm entrado no Brasil, o que prova mais uma peculiaridade de nosso mercado: um País tropical, com um clima ameno, e que aprecia muito vinhos com boa acidez que possam ser degustados refrescados ou gelados. No entanto, no Festival todos os tipos de vinho vão ter igual destaque.

NC. Com a população vacinada e retomada dos eventos, o Festival Vinhos de Portugal no Brasil já se prepara para algum evento futuro com degustações presenciais?

Frederico Falcão: Sim, devemos voltar, quando as condições de saúde assim o permitirem, a fazer eventos individuais com cada uma das Regiões Demarcadas de Portugal, e voltar a participar intensamente de Feiras e Salões de Vinhos em todo o Brasil.

Anote na sua agenda e se programe para desfrutar dessas delícias líquidas portuguesas. Aposte nos vinhos verdes e Rosés, você não vai se arrepender.

FONTE: NSC Total

últimas notícias no Comércio Exterior

solicitar atendimento

vamos conversar sobre Comércio Exterior ?

services for companies outside Brazil