fbpx

Preço da soja cai pelo quarto dia

Compartilhe esta notícia

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

Ainda assim, no acumulado do ano, o indicador valorizou 8,78%. Em 12 meses, os preços alcançaram 39,35% de alta.

De acordo com a consultoria Safras & Mercado, a semana iniciou com negócios lentos e preços estáveis. Segundo o analista Fernando Iglesias, o começo da semana teve poucas novidades e muitas unidades frigoríficas permanecem ausentes da compra de gado, avaliando as melhores estratégias. As escalas de abate seguem em nível confortável.

De acordo com os dados da Secretaria de Comércio Exterior (Secex), em julho, o Brasil exportou 166,29 mil toneladas de carne bovina fresca, refrigerada ou congelada. Dessa forma, a média por dia útil ficou em 7,558 mil toneladas, o que significou uma alta de 2,7% em relação a julho do ano passado e de 13,1% em relação a junho deste ano.

Milho: cotações seguem em acomodação

O indicador do milho do Cepea teve um dia de leve alta e seguiu em acomodação após as valorizações das últimas semanas. A cotação variou 0,07% em relação ao dia anterior e passou de R$ 101,4 para R$ 101,47 por saca. Assim sendo, no acumulado do ano, o indicador valorizou 29,01%. Em 12 meses, os preços alcançaram 97,84% de alta.

Com o avanço da colheita da safrinha, as exportações brasileiras de milho seguem ganhando força. Em julho, o total embarcado chegou a 1,983 milhão de toneladas, o que representou uma média diária de 90,153 mil toneladas. Ainda assim, o número ficou 47,89% abaixo do que foi registrado em julho do ano passado.

Soja: indicador do Cepea cai pelo quarto dia

O indicador da soja do Cepea para o porto de Paranaguá (PR) teve um dia de baixa dos preços. A cotação variou -0,38% em relação ao dia anterior e passou de R$ 168,05 para R$ 167,41 por saca. Ainda assim, no acumulado do ano, o indicador valorizou 8,78%. Em 12 meses, os preços alcançaram 39,35% de alta.

Em julho, as exportações brasileiras de soja alcançaram 8,665 milhões de toneladas. Com isso, a média por dia útil terminou o mês em 393,896 mil toneladas e ficou 8,99% abaixo do que foi observado em julho de 2020. Por outro lado, com o aumento dos preços, a receita alcançada com as exportações da oleaginosa avançou 20,61% na comparação anual.

Café: Nova York praticamente apaga avanços das geadas

Em Nova York, os contratos futuros do café arábica caíram pelo quinto dia consecutivo e praticamente apagaram os avanços alcançados com a ocorrência de geadas no Brasil. O vencimento para setembro recuou 3,76% no dia e passou de US$ 1,7955 para US$ 1,7280 por libra-peso. Neste período de cinco dias, a queda acumulada foi de 16,8%.

De acordo com a Safras & Mercado, as cotações do café no mercado brasileiro seguiram acompanhando as baixas observadas em Nova York. No sul de Minas Gerais, o arábica bebida boa com 15% de catação passou de R$ 990/995 para R$ 960/965, enquanto que no cerrado mineiro, o bebida dura com 15% de catação foi de R$ 995/1.000 para R$ 970/975 por saca.

No exterior: bolsas nos EUA têm leve queda

Após iniciar o dia em alta, com o Dow Jones inclusive chegando a renovar a máxima histórica intradiária, as bolsas norte-americanas perderam força com a apreensão causada pela variante Delta do coronavírus e declarações de um diretor do Federal Reserve. O mercado segue avaliando o avanço de casos de Covid-19 nos Estados Unidos e o quanto isso pode impactar a recuperação econômica.

No final do dia, os investidores ainda receberam negativamente as declarações do diretor do FED Christopher Waller sobre a possibilidade de iniciar redução de estímulos em outubro. Segundo ele, caso os dois próximos relatórios de emprego, conhecidos como Payroll, apresentem dados robustos, o Banco Central deveria iniciar a redução dos estímulos monetários na sequência.

No Brasil: mercado recupera parte das perdas do encerramento da semana passada

Com a diminuição dos ruídos de riscos fiscais que predominaram e impactaram negativamente o pregão do encerramento da semana passada, o mercado brasileiro encontrou espaço para recuperar parte das perdas daquele dia. Ainda assim, boatos de que o Governo poderia propor um valor de R$ 400 para o novo Bolsa Família repercutiram e impediram altas maiores.

O Ibovespa teve uma alta de 0,59% e fechou o dia cotado a 122.515 pontos, sendo que a máxima do dia ficou em 124.536 pontos. Enquanto isso, o dólar comercial recuou 0,86% e ficou cotado a R$ 5,165. A balança comercial registrou um superávit de US$ 7,4 bilhões em julho e o saldo acumulado nos sete primeiros meses do ano chegou a US$ 44,127 bilhões.

FONTE: Canal Rural

últimas notícias no Comércio Exterior

solicitar atendimento

vamos conversar sobre Comércio Exterior ?

services for companies outside Brazil