Vendas de cimento subiram 3% em agosto

Compartilhe esta notícia

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp

O PIB da construção civil começou a reagir no segundo trimestre, assim como as vendas de materiais da construção civil, como vergalhões, pedras britadas entre outros”, afirma Paulo Camillo Penna, presidente do SNIC.

No mês de agosto as vendas de cimento no Brasil somaram 5,1 milhões de toneladas, um crescimento de 3% em relação ao mesmo mês de 2018, informa o Sindicato Nacional da Indústria de Cimento (Snic).

As vendas internas por dia útil em agosto – que considera o número de dias trabalhados e tem forte influência no consumo de cimento – apresentaram alta de 4,1% em relação a julho, de 5,1% sobre agosto de 2018 e de 2,9% no acumulado do ano.

Já nos últimos 12 meses (setembro de 2018 a agosto de 2019), as vendas acumuladas atingiram 53,6 milhões de toneladas de cimento, um aumento de 1,8% em comparação com o mesmo período anterior (setembro de 2017 a agosto de 2018).

“Os indicadores estão se recuperando. O PIB da construção civil começou a reagir no segundo trimestre, assim como as vendas de materiais da construção civil, como vergalhões, pedras britadas entre outros”, afirma Paulo Camillo Penna, presidente do SNIC.

Ainda segundo o executivo, os indicadores de confiança também voltaram a subir. “A sondagem da construção civil feita pela FGV e o índice de confiança do empresário industrial elaborado pela CNI subiram pelo terceiro mês consecutivo. O indicador da FGV está no maior ponto desde fevereiro de 2015. O ambiente de negócios está mais favorável, mostrando uma maior consistência do movimento de retomada”, completa o executivo.

Por ua vez, o consumo aparente de cimento em agosto, que compreende as vendas internas mais as importações, totalizaram 5,1 milhões de toneladas, uma alta de 2,9% em relação ao mesmo mês do ano anterior. O acumulado do ano cresceu 2,8%.

Ao comparar os últimos 12 meses (setembro de 2018 a agosto de 2019), a alta no consumo atingiu 1,6% em relação ao mesmo período anterior (setembro de 2017 a agosto de 2018).

“O setor imobiliário continua sendo o indutor da demanda de cimento. O número de lançamentos acumulado até junho foi 15% maior do que o mesmo período do ano anterior, enquanto que as vendas aumentaram 12% no mesmo período. O ambiente externo aparece como a maior incógnita do cenário, neste momento, impactado pelo conflito comercial entre EUA e China que pode ter efeitos sobre o nível de atividade”, finaliza Paulo Camillo Penna.

FONTE: Diário do Nordeste

consulte sua habilitação Radar / Siscomex

copie o link abaixo, abra uma nova aba do navegador e cole na barra de endereço

Todos os serviços para
Comércio Exterior

Fale com um de nossos especialistas

Telefone

+55 13 3321-9321 | +55 65 4141-4540

WhatsApp

+55 13 3321-9321

E-mail

Preencha o formulário ao lado