Brazil

A bolada bilionária anunciada pelo G7 para frear avanço da China

Compartilhe esta notícia

Países lançaram programa de investimento de 600 bilhões de dólares em infraestrutura em países em desenvolvimento

Na abertura da cúpula do G7 que acontece neste domingo, 26, na Alemanha, os líderes do grupo que reúne as sete nações mais ricas do mundo anunciaram um enorme programa de investimento de 600 bilhões de dólares a países em desenvolvimento.

O pacote, voltado a direcionar recursos para projetos em infraestrutura, é visto como uma resposta direta do Ocidente ao ambicioso ‘Belt and Road Initiativa’ (BRI) da China — conhecido como a Nova Rota da Seda –, e que prevê aportes em países da Ásia e da África.

“Vou ser claro. Isso não é nenhum auxílio ou caridade. É um investimento que trará retorno para todos, inclusive ao povo americano e a todas as pessoas de nossas nações. [O programa] vai alavancar todas as nossas economias”, disse o presidente dos Estados Unidos Joe Biden.

A China tem sido acusada de encurralar países pobres em dívidas ‘impagáveis’ para que sejam parte do avanço trilionário do BRI — a iniciativa se movimenta para cristalizar o domínio chinês sobre uma rede comercial global centrada na própria China.

De acordo com o anúncio do G7 neste domingo, o fundo multibilionário a ser lançado será focado em iniciativas voltadas ao clima, incluindo um investimento de 2 bilhões de dólares em geração de energia solar na Angola.

Apesar do núcleo político preferir Tereza Cristina, presidente decidiu pelo general. Mas essa talvez não seja a melhor opção. Confira este e outros assuntos no Giro VEJA desta segunda-feira.

FONTE: Veja

últimas notícias no Comércio Exterior

solicitar atendimento

vamos conversar sobre Comércio Exterior ?

services for companies outside Brazil