fbpx

Bolsonaro inaugura dia 14 asfalto na BR-163 no Pará por onde é escoada safra de Mato Grosso

Compartilhe esta notícia

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp

O presidente da República, Jair Bolsonaro, vai inaugurar, na sexta-feira (14) as obras de pavimentação interligando os municípios de Novo Progresso até Miritituba (ambos no Pará), na rodovia federal, no trecho onde centenas de carretas Mato Grosso ficaram paradas por vários dias nos atoleiros. As informações foram confirmadas pelo ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas, esta tarde, em sua página oficial do Facebook.

“Há cerca de um ano, percorremos mais de 1000 km da BR-163, de Mato Grosso a Santarém. Prometemos o fim dos atoleiros e que pavimentaríamos os 51 km que fecham a ligação de Sinop a Miritituba. No próximo dia 14, o presidente Jair Messias Bolsonaro inaugura essa obra transformadora para o Brasil”, disse Freitas.

As obras foram feitas em parceria com o Exército Brasileiro e foi finalizada em novembro do ano passado. A interligação compreende um dos pontos mais críticos de ao menos 51 quilômetros.

A pavimentação da rodovia no Pará proporcionou em dezembro e janeiro deste ano um fluxo ininterrupto de caminhões que levam a safra de soja e milho de Mato Grosso para os portos de Miritituba. A rodovia federal é uma das responsável por impulsionará a economia, escoando produtos agrícolas pelo Brasil e incrementando a exportação para outros países.

Só Notícias apurou que, esta semana, o Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (IMEA) constatou que, o término do asfaltamento da BR-163, no trecho próximo a Miritituba, “pressionou os preços do frete no mercado, tornando ainda mais interessante para os ‘players’ de Sorriso e região. Com 26,67% da soja colhida em Mato Grosso, percebe-se que a rota para Miritituba está sendo mais atrativa quando comparada à média do mesmo período dos últimos cinco anos, mostrando o efeito que a pavimentação causou na logística estadual”, concluem os analistas do instituto. “Por fim, vale considerar os investimentos que estão sendo feitos no ‘arco norte’, os quais possibilitaram que 48% das exportações de soja de Mato Grosso em 2019 fossem escoadas pelos portos dessa região, ilustrando o potencial da logística ali existente,o que deve continuar beneficiando os produtores”, concluem.

FONTE: SÓ NOTÍCIAS

conheça os serviços para sua empresa atuar na importação e exportação

atendimento nacional

conheça nossos serviços
últimas notícias no Comércio Exterior

Contate-nos

3003 5339

13 3321 9321
65 4141 4540

WhatsApp

clique acima

Preencha seus dados abaixo