Carne de frango: média diária embarcada sinaliza novo recorde em 2019

Compartilhe esta notícia

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

Baseado nos números mensais divulgados pela SECEX/ME, o gráfico abaixo reproduz – pela média diária (isto é, segundo o número de dias úteis de cada mês) – a evolução das exportações brasileiras de carne de frango in natura desde janeiro de 2015 até a primeira semana de julho corrente

Nesses pouco mais de quatro anos e meio, os melhores resultados foram registrados em 2016 e 2017, exercícios em que a média embarcada girou em torno de 15.780 e 15.847 toneladas diárias.

Mas… espera lá! Se o recorde histórico das exportações ocorreu em 2016, como explicar que os embarques diários de 2017 foram maiores? Simples: pelo número de dias úteis. 249 em 2017 e 251 em 2016.

Esse mesmo princípio sinaliza que, neste ano, o recorde de 2016 (3,961 milhões de toneladas de carne de frango in natura) pode, enfim, ser superado. Apesar de, até aqui, o volume médio diário embarcado (pouco mais de 15.725 toneladas) ser inferior não só ao de 2016, mas também ao de 2017. Porque, em essência, 2019 é – em termos de dias úteis – o mais longo dos últimos cinco anos.

Em outras palavras, comparativamente aos 249 dias úteis de 2017 ou aos 251 de 2016, o corrente exercício tem 253 dias úteis. Assim, mantida a média diária até aqui registrada, o total anual ficará próximo dos 3,980 milhões de toneladas.

Mas a tendência é ir mais além e superar os 4 milhões de toneladas, pois, normalmente, os embarques do segundo semestre superam os do primeiro. Aliás, o exportado nos 12 meses encerrados em junho passado já ficou muito próximos desse volume, pois somou 3,992 milhões de toneladas.

FONTE: Agronews

últimas notícias no Comércio Exterior

solicitar atendimento

vamos conversar sobre Comércio Exterior ?

services for companies outside Brazil