fbpx

Safra brasileira de cana de açúcar 2020/21: bem melhor que o esperado

Compartilhe esta notícia

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp

Neste mundo de Covid -19 alguns setores de atividade estão sendo beneficiados; outros muito prejudicados. O setor de cana de açúcar no Brasil é um daqueles setores beneficiados. O que chama a atenção é a surpresa positiva que foi além de qualquer cenário otimista  feito em Abril deste ano.  

Vamos aos fatos referentes à região Centro-Sul, dado que a safra da região Norte-Nordeste começou em Setembro passado.

Performance da safra 2020/21no Centro-Sul

Excelente. O rendimento industrial nos primeiros seis meses de safra está 4,4% maior que na safra passada. O clima seco beneficia e acelera a moagem de cana nesta safra, bem como reduz seus custos. 

Aproximadamente 47% da produção está sendo dirigida à produção de açúcar. Na safra passada este número foi de 35%. Esta flexibilidade na produção é exclusividade brasileira no mundo e beneficia sobremaneira a indústria na busca de aproveitar as oportunidades de mercado.   

A produção adicional de açúcar está sendo exportada a preços acima daqueles do mercado interno e não há previsão de excedente que possa gerar pressão de oferta no mercado regional.

A exportação de açúcar nesta safra tem remunerado o produtor entre 3% e 10% acima do mercado interno

Resumindo, os preços de entressafra devem ficar firmes em face de oferta restrita.

Preços no Centro-Sul

Há anos não víamos algo semelhante.

No caso da cana, o preço neste momento é estimado em R$ 119,00 por tonelada, preço este que remunera todos os custos, inclusive o custo do capital próprio e de terceiros. Nós não víamos isto há algum tempo.   

Nos últimos vinte anos, o preço máximo da cana alcançado em 2006 e 2011, em valores atuais e como média de safra, foi de R$ 110,00/ tonelada. Estamos em bom caminho para alcançar este teto como média de safra.

Quanto ao açúcara situação atual é excelente, graças a uma condição de deficit de oferta global observada na safra mundial 2019/20. Esta condição recuperou os preços do açúcar no mercado internacional e o Real bastante desvalorizado completou a situação de sucesso.

Nos primeiros seis meses de safra o preço médio do açúcar em São Paulo alcançou R$ 73,00/ saca 50 kg com ICMS de 7%. Este preço remunera todos os custos, inclusive o custo do capital próprio e de terceiros. O preço atual oscila em torno de R$ 90,00/saca com tendência de alta.

Quanto ao etanol, afetado negativamente pelo Covid 19 pelo lado da demanda, a situação tem melhorado indicando a possibilidade de um resultado final satisfatório.

Até final de Setembro/20, o preço médio do etanol hidratado foi de R$ 1,63 /litro, líquido de impostos. Este preço remunera despesas mais depreciação. O preço atual está em torno de R$ 2,02 /litro ou R$ 2,45/litro com impostos, suficiente para remunerar todos os custos.    

Conclusão

Esta situação de preços favorável à produção de cana, açúcar e etanol se deve em boa parte ao câmbio alto que temos no Brasil atualmente. Esta condição favorece exportações brasileiras de açúcar e inibe importações de etanol americano, que poderia influir negativamente nos preços do etanol.

FONTE: Canal Rural

conheça os serviços para sua empresa atuar na importação e exportação

atendimento nacional

conheça nossos serviços
últimas notícias no Comércio Exterior

Contate-nos

3003 5339

13 3321 9321
65 4141 4540

WhatsApp

clique acima

Preencha seus dados abaixo