Sinop aumenta exportações em 30% nos cinco primeiros meses

Compartilhe esta notícia

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

Sinop mantém o ritmo de crescimento nas exportações e fechou os cinco primeiros meses de 2021 com U$ 497 milhões em vendas externas, o que representa um aumento de quase 30% em relação ao mesmo período do ano passado, segundo dados do Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços (MDIC). O ciclo foi o melhor dos últimos dez anos para Sinop e os dados colocam o município como o 4º maior exportador de Mato Grosso no ano, respondendo por 5,2% de tudo que o estado comercializa com outras nações. No Brasil, o município subiu para a 45ª colocação.

Por outro lado, as importações caíram quase 2% e fecharam em U$ 31 milhões, deixando o saldo da balança comercial (que é o resultado da equação de vendas diminuídas pelas compras) superavitário em U$ 468 milhões, demonstrando menor dependência do município aos produtos importados. Para se ter uma ideia, o superávit da balança comercial nacional é de aproximadamente 20% do valor exportado.

A exportação sinopense é toda baseada no agronegócio. Só a soja in natura teve 96% de participação nas exportações, atingindo a marca de U$ 479 milhões em vendas e registrando um crescimento de U$ 123 milhões em relação ao período passado. O milho, segundo produto mais exportado, tem apenas 2,6% do mercado, pois, estimulado pela produção interna de etanol, reduziu as vendas externas para U$ 12,8 milhões, numa retração de 35% em relação aos cinco meses iniciais de 2020. O restante das exportações de Sinop se concentra em derivados de soja, em madeira e em carnes, com valores que não atingem, individualmente, 1% das vendas.

Mesmo com os estresses diplomáticos criados entre os governos brasileiro e chinês, a China se mantém como principal parceiro comercial brasileiro e de Sinop, especialmente. Os chineses mais que dobraram as compras nos cinco primeiros meses deste ano e já colocaram U$ 218 milhões no mercado local, uma variação de U$ 113 milhões.

O gigante asiático é destino de 44% da produção sinopense e nenhum outro país se aproxima da China. O segundo maior parceiro comercial de Sinop é a Espanha, que tem 12% do mercado, seguido da Turquia com 7,1% e do México e Holanda, ambos com 6,1% das compras. Ao todo, este ano os exportadores de Sinop mantiveram relações comerciais com 29 nações da América do Norte, Europa, África e Ásia.

FONTE: Só Notícias

últimas notícias no Comércio Exterior

solicitar atendimento

vamos conversar sobre Comércio Exterior ?

services for companies outside Brazil